OIs!!!

 

Tudu bem com vcs?

Bom Faz um tempinho q nao posto hehhe preguiça!!

Esses dias tive muitos aniversarios para comemorar!

Da minha Mumis, Meu primo Matheus, Meu irmao Icaro, Minha prima Isabella!!!  

hehehe Parabens pra eles!

 

Bom Ja to de Ferias!! Q bom!

 

Sabado eu sai e depois fui la na festa Junina da escola, tava normal , ri muito hehe tb o Rê fala cada coisa hehe!!

Sabado a gente fez 8 meses de namoro!!!

 

hehe bjinhux pro meu Lindo q eu tanto amo!!

 

E pra todos os outros q sempre comentam aki!!^^

 

XAUUpic26588.gif

 

 

E se tiverem afim de ler hehe leiam isso

 

Existem duas dores de amor 

A primeira eh qdo a relaçao termina e a gente, seguindo amando, tem que se acostumar com a ausencia do outro, com a sensaçao de perda, de rejeiçao e com a falta de perspectiva, ja q ainda estamos tao embrulhados na dor que nao conseguimos ver a luz no fim do tunel
.
A segunda dor é quando começamos a vislumbrar a luz no fim do tunel.
a mais dilacerante eh a dor fisica da falta de bjus e abraços, a dor de virar desimportante para o ser amado. Mas, qdo esta dor passa, começamos um outro ritual de despedida: a dor de abandonar o amor que sentiamos. A dor de esvaziar o coraçao, de remover a saudade, de ficar livre, sem sentimento especial por aquela pessoa.
doi também..
na verdade, ficamos apegados ao amos tanto qto à pessoa q o gerou. muitas pessoas reclamam por nao conseguir se desprender de alguem. É que, sem darem conta, nao querem se desprender. Aquele amor, mesmo nao retribuido, tormou-se um souvenier, lembrança de uma epoca bonita que foi vivida;;; passou a ser um bem de valor inestimavel, é uma sensaçao à qual a gente se apega. Faz parte de nós.
 Queremos,logicamente, voltar a ser alegres e disponiveis, mas para isso eh preciso abrir a mao de algo q nos foi caro por muito tempo, que de certe maneira entranhou-se na gente, e que soh com muito esforço eh possivel alforriar.

É uma dor mais amena, quase imperceptivel. Talvez, por isso, costuma durar mais do que a "dor-de-cotovelo" propriamente dita. É uma dor que nos confunde. Parece ser aquela mesma

dor primeira, mas jah eh outra. A pessoa que nos deixou já não nos interessa mais, mas interessa o amor que sentiamos por ela, aquele amor q nos justificava como seres humanos, q nos colokava dentro das estatisticas. " Eu amo, logo existo".

Despedir-se de um amor eh despedir-se de si mesmo. É o arremate de uma historia q terminou, externamente, sem nossa concordancia, mas que precisa tambem sair
de dentro da gente...

E só entao a gente poderá amor, de novo!

[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Mulher, de 15 a 19 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Música
MSN - maryflupper@hotmail.com

O que é isto?
Visitante número: